2ª Etapa Naventura Trail Race – Impressões de um apaixonado por single track

Segundo o amigo Adilson é o Killian Tupiniquin rs

Segundo o amigo Adilson é o Killian Tupiniquin rs

          Semana de descanso e de desacelerar, foi assim que passei na semana passada, mas como todo maluco que entra no mundo trail o fim de semana não poderia ficar em branco. Partindo dessa idéia fomos à Ponta Grossa fazer uma prova que era uma incógnita para a maioria dos atletas (amadores, casuais, sazonais, profissionais, orientais e assim vai…) que lá estavam.

          Valeria a pena a viagem? Seria uma corrida em estrada de terra total?? O tempo iria ajudar??? Eu iria achar o lugar em tempo???? Ia dar tudo certo na prova?????  O Japa estaria de sunga????? Muitas perguntas que foram respondidas e lhes relato agora.

          Falemos primeiro da parte organizacional da prova… essa foi sofrida…. chegamos por volta das 13h45min, ou seja, faltavam 45min para a largada dos 24km e ainda tinha muuuuiiitttaaaaa gente retirando o chip e o numeral (que poderiam ter vindo no kit ou então o kit poderia ter sido entregue no local, muito feio fazer a gente ir na Procorrer só com a desculpa do kit, mas na verdade era para gastar na loja), essa retirada ocasionou uma correria que não era até então característica desse organizador.

          Enfim tivemos a largada, sem atrasos, mas teve uma galerinha (sim, vou usar o coloquial rs) que se estressou e começou apurada… mas depois que começa é só alegria, não é?! Não foi (aguarde kkk)… 15h30min largamos nós dos 12km e 6km, com um leve atraso de pouquíssimos minutos, praticamente insignificante, mas que denotava algo.

          Resolvi fazer a prova tranquilamente, acompanhando minha esposa, uma vez que era uma prova “descanso” para o próximo desafio. Com aproximadamente 2km de prova encontramos alguns atletas dos 24km, sendo que na hora nem notei isso por ter parado para ajudar uma amiga que estava com dores no joelho, mas nessa parada pude notar o organizador no percurso orientando os atletas para que não errassem o caminho, estranhei isso, pois o percurso estava bem marcado, mas não me atentei na hora. Continuamos então sem nenhum problema durante toda a prova, sendo que próximo do fim descobrimos por outro corredor que eles haviam feito duas voltas ao invés do percurso original, as quais somadas deu 24km, não afetando o resultado em si…. mas deixou muita gente decepcionada e desmotivada, afinal não foi esse o “produto” que compraram, fica complicado… e os 12km tinham um pouco mais, mas nem fiquei triste, o percurso valia muito a pena….

          Enfim, terminou, agora era só aguardar os resultados, festejar com os amigos os pódios conquistados e ir para a casa, certo?! Errado…    mesmo com a presença de uma empresa de cronometragem conceituada, demorou…. demorou…. mas demorou mesmo…. ainda bem que o pessoal é animado e ficaram até tarde para prestigiar os amigos…

         Ufa!!! Chega de falar das coisas ruins… vamos falar do lugar, da prova, das pessoas….

         Que lugar espetacular!!! Os companheiros da TRF de Ponta Grossa tem muita sorte em contar com um lugar tão incrível de treino… Começamos passando por um reflorestamento que já mostrou a beleza do lugar, coisa de filme!!! Passamos por campo abertos com trilhas perfeitas, morros com formações rochosas fenomenais e o mais importante para o corredor de trilha, a trilha!!! Tinha muita trilha nessa prova, muita mesmo, me senti tão bem correndo neste lugar, tudo fluiu bem, o clima ajudou, a dificuldade do percurso era na medida certa, suficiente para o corredor experiente e acessível o suficiente para inserir o neófito às trilhas. Muito bem escolhido pelo organizador.

          As pessoas como sempre estavam animadas e sempre bem humoradas, mas o diferencial nessa prova foi a presença da tenda da nossa mais nova equipe, a FC Trail, ter o Cesar, Pri, Leo e o Japa acompanhando nós que fomos correr foi muito bacana, povo louco pra ir até lá só para comer empadão rs (Respondendo a pergunta do começo, o Japa não ficou de sunga, mas sempre tem a próxima prova né?!)

          Fechando esse relato cabe ressaltar que as críticas são sempre construtivas, pois somos só entusiastas e não trabalhamos com isso, e não serão estes problemas que nos farão abandonar “A” por “B”, mas para isso precisamos de um retorno, saber que fomos ouvidos… em minha humilde opinião (cada um tem a sua, igual bunda 🙂 o percurso e curtir a prova com os amigos superou qualquer outro problema que tenha acontecido, só espero que não aconteçam mais, mas é como dizem… que não arrisca, não petisca.

         Só tenho a agradecer a amizade desse povo louco que nos aguenta e esperar que ainda tenhamos muitos relatos e trilhas pela frente… boa semana e que venha a Costa Esmeralda!!

       Fotos do evento – www.esportenafoto.com.br

Autor: Thiago Cerdeiro

Compartilhar essa postagem

2 Comments

  1. Excelente relato Cerdeiro, fiquei chateado de não ter participado, pois como você disse o legal é curtir a prova, paisagens e os amigos, os problemas de organização existem para serem solucionados. Fica pra próxima. Abs

    Post a Reply
    • Na próxima estamos juntos na trilha Diego. Abraço

      Post a Reply

Digite seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *