O melhor pior treino que já fiz (Colônia Castelhanos)

O Paraná é um estado privilegiado para a prática do trail running, principalmente nas redondezas da capital, temos o Morro do Canal\Caminho Trentino, “Cross da Copel”, Morro da Palha, Morro do Capivari, Morro dos Perdidos, Morro do Araçatuba, Serra do Quiriri isso sem contar as montanhas da Serra do Mar como o Pico Morumbi, Pico Paraná, Anhangava e várias outras.

Esse mês (dez/14) estou completando 1 ano e 5 meses de prática do trail running, não é muito, mas desde o meu início já treinei em vários dos locais que citei acima, muitos dele com elevado grau dificuldade, e por incrível que pareça o treino mais casca grossa não é no Morro dos Perdidos com sua subida “interminável” de 4,5 Km e mais de 700m de desnível positivo (isso quando não fazemos o percurso 2x), ou mesmo o Morro do Araçatuba com 1500m de desnível positivo, paredões de rocha escorregadias e trilhas técnicas.

O mais casca grossa, o “melhor pior treino” fica em uma estrada de chão com entrada pela  BR 376, na Colônia Castelhanos.

A Colônia Castelhanos é situada a aproximadamente a 70 Km de São José dos Pinhais (sede do município) com acesso pela BR-376 e em uma área de preservação ambiental, foi colonizada inicialmente por indígenas, depois por imigrantes ucranianos e poloneses.

acesso Colônia Castelhanos

Mapa do acesso a Colônia Castelhanos. Crédito da montagem: Daniel de Oliveira Lamberg

 

Não vou explicar o acesso detalhadamente, acesse o link: https://danielcastelhanos.wordpress.com/2013/05/15/acesso-via-br-376-km-664/  que você terá uma explicação detalhada. Deixe o carro estacionado na frente da lanchonete.

Início da estrada

Início da estrada

Galera reunida pro treino

Galera reunida pro treino

Vou  descrever o percurso de 31 Km, a altitude no início da estrada é de 785 m, e o percurso começa com um trecho misto de subidas e descidas, e nos primeiros quilômetros é fácil manter um bom ritmo, na sequência se encontra uma bifurcação com um ponto de ônibus a esquerda, este local é importante pois é ali que se define se o treino será no sentido horário (esquerda), ou anti-horário (direita), costumamos fazer no sentido anti-horário devido a maior quantidade de pontos de hidratação, mas não se preocupe você irá sofrer em qualquer um dos dois, vou descrever o o sentido anti-horário.

Por volta do Km 4,5 se inicia uma descida de 10 Km até o centro do vale, a altitude no ponto mais baixo é de 251 m. Se tiver chovendo ou a estrada estiver molhada, vai ser uma descida com muita lama por isso é recomendado ir com um tênis que tenha travas no solado, e mesmo assim irá grudar barro, mas as chances de escorregar e cair diminuem.

Fique atento que nessa descida há um ponto de hidratação (uma pequena bica na lateral da estrada), eu  nunca a percebi, mas vários colegas dizem que ela está lá, quase no final do vale você irá passar por uma ponte de madeira, aproveite para descer e se refrescar (eu já abasteci ali, mas não recomendo).

Under the bridge (desça pela lateral da ponte e se refresque, só cuidado com os borrachudos)

Under the bridge (desça pela lateral da ponte e se refresque, tenha cuidado com os borrachudos)

Continue na estrada até um porteira, nunca vi ninguém ali, mas se tiver peça licença para passar, logo em seguida você terá que passar por uma ponte pênsil “bem bacana”, recentemente esse ponte caiu e deixou comunidades isoladas, então não é legal ficar pulando e balançando em cima dela, seja prudente, segurança em primeiro lugar.

Ponte PênsilPonte sobre o Rio São João

Ponte PênsilPonte sobre o Rio São João

Seu Luiz atravessando a ponte

Seu Luiz atravessando a ponte

Travessia da ponte na Colônia Castelhanos

Travessia da ponte na Colônia Castelhanos

Ilustre Sr. Japa no Selfie

Ilustre Sr. Japa no Selfie

Após a ponte pênsil se inicia um trecho relativamente plano, com muitas bananeiras e lama, é um dos locais aonde mais se sente o mormaço, cuidado com a desidratação.

Bananal, um dos trechos que mais se sente o mormaço

Bananal, um dos trechos que mais se sente o mormaço

Não se iluda, eu disse relativamente plano, tem suas subidas sim..rs

Não se iluda, eu disse relativamente plano, tem  subidas sim..rs

Logo em seguida você irá começar a passar por várias casas, uma seguida da outra, com o rio São João sempre a sua esquerda fique atento a uma casa com comércio (não é a que tem mesas de bilhar) que serve refrigerante gelado (não curto refrigerante, acho um veneno, mas após 18Km uma Coca gelada te dá um UP), snake de frango, ops, steak de frango (entendedores, entenderão) e uma cachaça se você estiver interessado. kkkk Aproveite para bater um papo com os moradores e conhecer mais a região.

Mesmo levando comida e hidratação, prestigie o comércio local, é uma região que oferece tanto, não custa deixar um $$$ por lá.

Taca lhe o pau até chegar na Ponte do rio São João, se quiser aproveite para entrar numa trilha na lateral esquerda antes de cruza-lá e tomar um maravilhoso banho de rio.

A ponte faz a divisa de municípios.

A ponte faz a divisa de municípios.

 

Local onde você pode tomar um banho de rio

Local onde você pode tomar um banho de rio

Depois você vai encarar um terreno super plano com um bananal em volta, aproveita pra correr, pois logo em seguida começa uma “interminável” subida de 6 Km, você sai de uma altitude de 300 m e vai para 834 m, e é nesse ponto que você pensa “que raios eu vim fazer aqui!”. A dica é…não tem dica, se tiver cansado ande, se não conseguir andar se arraste…rs E tudo bem se alguém for te resgatar de carro.

A grande dificuldade do treino é justamente o ritmo e irregularidade do terreno, são várias pequenas subidas no início que não parece mas te esgotam, depois longas descidas que mesmo sendo em estrada de chão e com lama causam muito impacto, tudo isto normalmente com um sol rachando na sua cabeça, aí você chega no trecho de subida relativamente bem, mas tem pontos com inclinação de até 30º as pernas pedem arrego, câimbras podem ocorrer.

Chega de terror por enquanto, vamos finalizar o percurso, depois tem mais.

Fique atento que nesta subida haverá dois pontos de hidratação a sua esquerda, água limpa e fresca da montanha.

Quando você chegar na bifurcação do ponto de ônibus, já estará próximo ao fim, cerca de 3 Km, a maior parte de descidas, ao finalizar aproveite para comer e tomar algo na lanchonete na beira da BR. Se quiser um banho fale com o pessoal da oficina de caminhões, não sei o valor mas não é caro.

E parabéns! Você finalizou o melhor pior treino da região com 31Km, 1359 m D+, 1365m D-, 2724m de desnível total ! Se você não ficou satisfeito com nível de sofrimento da corrida, vá de bike, segundo o Japa e o Thiago é pior do que ir correndo.kkkk

Lembre-se de não jogar lixo na estrada, carregue o seu lixo com você até poder descartá-lo de maneira correta, preserve esse maravilhoso patrimônio.

Agora vamos a mais terror, ou melhor a algumas dicas:

1. Cuidado com as cobras no caminho. Por ser uma região quente, úmida, de mata fechada com rio e bananeiras é bem provável que você veja não uma, mas algumas cobras durante o percurso, a região é cheio de Jararacas, TOME CUIDADO AONDE PISA, AS COBRAS SE CAMUFLAM NA ESTRADA, EU E AMIGOS JÁ QUASE PISAMOS EM COBRAS NA ESTRADA.

Olha a cobra! Não é mentira! Quase pisei nela.

“Olha a cobra! Não é mentira!” Quase pisei nela.

 

Filhote de Jararaca na estrada, foto do colega Hebert Guimarães.

Filhote de Jararaca na estrada, foto do colega Hebert Guimarães.

No último treino eu vi uma cobra que devia ter 1,50m estava morta, mas tem relatos de amigos que já viram cobras imensas cruzando a estrada vivinhas, outra coisa que é comum ver morto no chão é sapo, também vi um gambá.

2. Cuidados com cachorros. as casas na região são bem distantes uma das outras, mas todas elas tem cachorros, alguns grandes outros pequenos, alguns presos outro soltos. Todo mundo que prática trail running tem alguma experiência com cachorros. Em todos os treinos que fiz lá nunca fui atacado por nenhum, alguns vem pra cima mas param quando estão próximos, eu não dou bola e continuo correndo.

Cuidado com os cachorros.

Cuidado com os cachorros.

A outra opção para quem não sofrer tanto…

Se você não quiser fazer o percurso de 31 Km, pode fazer um percurso um pouco mais curto que também é um excelente treino, na bifurcação pegue a esquerda e desça até a ponte do rio São João, depois volte, o percurso tem 20Km e 800m de desnível positivo.

Para quem quer sofrer mais…

Um treino mais brutal é chamado “Perdilhanos” é um treino que começa no percurso do Morro dos Perdidos (13 Km), passa pela Br (2Km), faz o Castelhanos completo (31Km) e volta para os Perdidos, totalizando 49Km, mas isso é assunto pra outro post.

Arquivo GPX (para GPS) para download:

Percursos Castelhanos 21K e 31K GPX

Arquivo KML (Google Earth) para download:

Percursos Castelhanos 21K e 31K Google Earth

Altimetria do Percurso

Altimetria Percurso Castelhanos 31 Km: Meu GPS sempre marca um pouco a menos, a maioria dos outros marca entre 30,5 Km a 31,5Km.

Altimetria Percurso Castelhanos 31 Km: Meu GPS sempre marca um pouco a menos, a maioria dos outros marca entre 30,5 Km a 31,5Km. Clique para ampliar.

Espero que tenham apreciado a dica do meu melhor pior treino, abraços e até a próxima!

Autor: Diego Denega

Compartilhar essa postagem

2 Comments

  1. Olá, estou pensando em fazer a volta do Castelhanos, da TRC Brasil… Será em Junho. 31km. Adorei sua descrição. Parabéns pelo treino e obrigado por compartilhar

    Post a Reply
    • Olá Ana! Não é o percurso mais lindo e inspirador (é bonito, mas não como uma prova com cumes de montanhas), é bem desafiador, creio que valha muito a pena, até para você poder treinar lá depois. Obrigado, tudo de bom, ótima prova!

      Post a Reply

Digite seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *