Arquivos Notícias - Página 4 de 5 - TrailRunning.NET | Corridas de Montanha | TrailRunning.NET | Corridas de Montanha
Fotos do INDOMIT Costa Esmeralda Ultra Trail – Parte 01
maio19

Fotos do INDOMIT Costa Esmeralda Ultra Trail – Parte 01

Olá galera, segue a primeira leva de fotos da chegada do Ultra Trail INDOMIT realizado em Porto Belo\Bombinhas no dia 18 de maio de 2014 , destaque para participação da FC Trail, todos conseguiram concluir suas provas (ultra), parabéns a todos e que venham os novos desafios!  ...

Leia mais
2ª Etapa Naventura Trail Race – Impressões de um apaixonado por single track
maio12

2ª Etapa Naventura Trail Race – Impressões de um apaixonado por single track

          Semana de descanso e de desacelerar, foi assim que passei na semana passada, mas como todo maluco que entra no mundo trail o fim de semana não poderia ficar em branco. Partindo dessa idéia fomos à Ponta Grossa fazer uma prova que era uma incógnita para a maioria dos atletas (amadores, casuais, sazonais, profissionais, orientais e assim vai…) que lá estavam.           Valeria a pena a viagem? Seria uma corrida em estrada de terra total?? O tempo iria ajudar??? Eu iria achar o lugar em tempo???? Ia dar tudo certo na prova?????  O Japa estaria de sunga????? Muitas perguntas que foram respondidas e lhes relato agora.           Falemos primeiro da parte organizacional da prova… essa foi sofrida…. chegamos por volta das 13h45min, ou seja, faltavam 45min para a largada dos 24km e ainda tinha muuuuiiitttaaaaa gente retirando o chip e o numeral (que poderiam ter vindo no kit ou então o kit poderia ter sido entregue no local, muito feio fazer a gente ir na Procorrer só com a desculpa do kit, mas na verdade era para gastar na loja), essa retirada ocasionou uma correria que não era até então característica desse organizador.           Enfim tivemos a largada, sem atrasos, mas teve uma galerinha (sim, vou usar o coloquial rs) que se estressou e começou apurada… mas depois que começa é só alegria, não é?! Não foi (aguarde kkk)… 15h30min largamos nós dos 12km e 6km, com um leve atraso de pouquíssimos minutos, praticamente insignificante, mas que denotava algo.           Resolvi fazer a prova tranquilamente, acompanhando minha esposa, uma vez que era uma prova “descanso” para o próximo desafio. Com aproximadamente 2km de prova encontramos alguns atletas dos 24km, sendo que na hora nem notei isso por ter parado para ajudar uma amiga que estava com dores no joelho, mas nessa parada pude notar o organizador no percurso orientando os atletas para que não errassem o caminho, estranhei isso, pois o percurso estava bem marcado, mas não me atentei na hora. Continuamos então sem nenhum problema durante toda a prova, sendo que próximo do fim descobrimos por outro corredor que eles haviam feito duas voltas ao invés do percurso original, as quais somadas deu 24km, não afetando o resultado em si…. mas deixou muita gente decepcionada e desmotivada, afinal não foi esse o “produto” que compraram, fica complicado… e os 12km tinham um pouco mais, mas nem fiquei triste, o percurso valia muito a pena….           Enfim, terminou, agora era só aguardar os resultados,...

Leia mais
O além é logo ali…
maio12

O além é logo ali…

Quando criança era comum brincarmos na rua (bons tempos…), mas minha mãe estabeleceu um limite, eu podia ir três casas para cima ou para baixo, nada além disso, porém como esperado de uma criança, vez ou outra eu ultrapassava meus limites, as vezes  indo até a esquina da rua, passar esses limites era uma aventura emocionante, afinal eu fui, voltei e nada aconteceu (crianças não façam isso, obedeçam seus pais). O tempo passou e aos 18 anos tirei a sonhada CNH, comecei a dirigir pelas redondezas do meu bairro, evitava o centro, pois considerava uma zona de trânsito caótico, tinha medo de bater o carro, o mesmo com as viagens que tinham no máximo 300Km, até o dia que parti rumo ao “desconhecido” numa jornada que totalizou mais de 2500Km, e foi ótimo. Acompanhado sempre é mais fácil ir adiante, divide-se responsabilidades, tem o apoio, a segurança é maior, porém sozinho aquela sensação de insegurança fica pairando, mas não a considero ruim, esse “medinho”, esse frio na barriga é até gostoso, faz sentir que estou vivo, dentro de uma aventura rumo ao desconhecido em que tudo pode acontecer. Passei um bom tempo sem sentir essa sensação, pois hoje posso ir aonde eu quero com o carro e ir muito além das 3 casas. Como sentir novamente? A resposta para a pergunta que eu não me fazia, foi respondida no início de maio de, quando decidi fazer um treino solo de corrida saindo de casa, indo até o final da Avenida Nossa Senhora da Luz, objetivo alcançado, porque não ir até o Jardim Botânico e dar uma volta? Finalmente lembrei-me da sensação de ir além, rumo ao incerto, and i liked! Parece bobo, mas eu nunca fui tão longe de casa sozinho correndo ou caminhando.  (não carregava nenhum apetrecho de corrida, nem mesmo dinheiro). 11/05, Dia das Mães, minha mãe mora em Brasília, esposa trabalhando o dia todo e os amigos com suas famílias, oportunidade perfeita para ir de encontro com o “mais além” novamente. O plano Consistia em sair do Boa Vista e ir até a Gruta do Bacaetava em Colombo, joguei no Google Earth e vi que a distância seria superior a uma maratona, 46Km ida e volta, vontade e disposição eu tenho, mas me falta condicionamento físico, melhor não arriscar. Plano B Fazer um percurso interparques, a ideia era sair de casa, passar pelo parque São Lourenço, chegar ao Parque Tanguá e retornar. SQN Na noite anterior fui dormir por volta das duas horas da madrugada e acordei ás cinco e quarenta  para deixar a esposa no trabalho, ao levantar ainda de noite com garoa e frio...

Leia mais
FC Trail – 2a. Etapa Naventura Trail Race – Ponta Grossa [Vídeo]
maio11

FC Trail – 2a. Etapa Naventura Trail Race – Ponta Grossa [Vídeo]

Vídeo por Run2B Canal Do YT Run2B www.run2b.com.br

Leia mais
Treino FC Trail Morro dos Perdidos e Castelhanos 03/05/2014
maio04

Treino FC Trail Morro dos Perdidos e Castelhanos 03/05/2014

No dia 03 de maio foi realizado mais um treino da FC Trail, desta vez no Morro dos Perdidos no município de Guaratuba, mesmo local aonde se realiza a emblemática Maratona dos Perdidos. O treino contou com 18 participantes e as distâncias percorridas foram dos 4Km até os 49Km (para aqueles que fizerem o percurso Perdidos + Castelhanos), o tempo estava ótimo e a vista magnífica. Destaque para o meu amigo Rodrigo Sawaya, que teve sua primeira experiência de montanha, fechando 16Km de treino. Fotos do treino: Na cachoeira dos Perdidos Rodrigo Sawaya, Diego Denega e o dog da montanha Keké Rodrigo Sawaya, Diego Denega e o dog da montanha Keké Cruzando o rio Rodrigo Sawaya e André Luiz Neves Rodrigo Sawaya e André Luiz Neves   Mais fotos por Evandro Casagrande no Grupo de Corrida de Montanha do Facebook: https://www.facebook.com/media/set/?set=oa.738989899456083&type=1   Parabéns a todos participantes! + um treino show! Bons treinos e boas provas. Keep running!...

Leia mais
A primeira vez na montanha…
maio04

A primeira vez na montanha…

Olá pessoal, Segue um breve relato do Rodrigo Sawaya sobre a experiência do seu primeiro treino de corrida na montanha. “Sou um praticamente semi-amador, corro uma média de 25km por semana em asfalto, e no sábado dia 03/05, o que era pra ser apenas uma aventura de 4km, se transformou em 16km. Terminei os primeiros 4km e senti que poderia ir mais longe, incentivado pelo meu amigo e “mentor” Diego encarei o percurso dos 13km. O início foi dificil, mas aos poucos você vai ganhando confiança e o desafio passa a ser uma questão de honra. A sensação de superação, o contato com a natureza, o prazer do exercício físico estão intimamente ligados a treinos como estes em montanha. O que pra mim era algo novo e difícil, agora é algo prazeroso e que vou buscar dar continuidade.” Rodrigo Sawaya...

Leia mais
A vestimenta do corredor de montanha
abr13

A vestimenta do corredor de montanha

Olá amigos, o post de hoje traz um tema muito importante para quem está ingressando no mundo das corridas de montanha ou até mesmo corridas de rua. Antes de você iniciar a leitura tenha em mente que estou me referindo a minha experiência, isto não é uma receita de bolo universal, cada individuo deve vestir-se da maneira que for  mais confortável e conveniente. Em minha primeira prova senti na pele os efeitos da vestimenta inadequada, participei de um cross country na região de São José de Pinhais na Colônia Murici, o percurso tinha 6K, mas foi o suficiente para criar uma bela bolha no calcanhar e me assar as virilhas, 3 meses depois participei da minha primeira prova de corrida de montanha e novamente uma bolha no calcanhar (dessa vez maior), além da tradicional assadura na virilha. Já que a velha máxima que uma imagem vale mais do que mil palavras é verídica, a foto abaixo é dessa prova que ocorreu em abril de 2013.     Cabeça: Boné de algodão preto, óculos de sol preto     Peito: Camiseta de algodão           Pernas: Bermuda de praia com elástico na cintura.       Pés: Meia de algodão tradicional, tênis Olympikus running básico       Apesar de eu não ser um atleta profissional e ter pouca experiência, após algumas centenas de quilômetros rodados, se aprende alguma coisa, principalmente o que é, e o que não é confortável para sua corrida. Começando pela cabeça! O boné preto não foi uma escolha uma feliz, uma que não estava um dia ensolarado, e mesmo que estivesse a cor preta não reflete o calor, e sim absorve, o que deixa a sua “cuca” quente e aumenta a transpiração. As viseiras são bons substitutos do boné, protegem dos raios solares e deixam a cabeça resfriada,  porém me incomoda a pressão que elas fazem na cabeça. Uma boa opção são as bandanas feitas de poliéster, o material permite sua cabeça respirar e evita que o suor escorra nos olhos (Não incomodaria muito se fosse apenas suor, mas com filtro solar arde um pouco.). Já em relação ao óculos de sol considero item obrigatório para dias com muita luminosidade e corridas em trilhas fechadas, pois protegem os olhos em caso de galhos, insetos ou qualquer outra coisa que possa lhe ferir, caso seja uma prova noturna ou com pouca luz solar você pode utilizar um óculos com lentes amarelas ou transparentes. Camiseta: A camiseta de algodão não é a mais adequada para a corrida, ela não permite uma boa troca de calor com o ambiente, o calor fica preso e com...

Leia mais
Treino no Caminho Trentino 12/04/2014
abr12

Treino no Caminho Trentino 12/04/2014

Salve corredores da montanha! Realizamos o treino de hoje no Caminho Trentino em Piraquara, combinamos previamente o encontro dos participantes no grupo de Corrida na Montanha do Whatsapp,  às 07:30 o pessoal estava aportando no posto Ipiranga da 277, marcaram presença eu (Diego), Fábio Japa, André, Bruno, Gisely e para minha surpresa Fernando Castro (amigo de Fé e corredor de rua). Partimos de carro em direção ao pedágio da 277, e antes de chegarmos no posto de assalto dobramos no retorno, pegando a 277 sentido Curitiba, alguns metros depois já dobramos a direita rumo ao Caminho Trentino, rodamos alguns quilômetros em uma estrada de chão e estacionamos para iniciar o nosso treino. Começamos a correr, o percurso todo em estrada de chão, logo no início cruzamos o lago da represa do Carvalho, e começamos uma leve subida em meio um corredor de árvores, apesar de não ser um percurso de montanha, o mesmo apresenta uma leve altimetria, passamos por áreas de vegetação nativa (Araucárias), reflorestamentos e campos abertos (bem na hora que o sol deu as caras), a corrida foi muito agradável, bom ritmo e bom papo com a galera. Primeira volta concluída, fechamos os 14Km em aproximadamente 01:35 com um ganho de elevação de 536m e perda de 564m. Voltamos para a “pista”,  o André, Bruno e Fernando (todos em treino para ultra e maratonas) foram para a segunda a volta (o Bruno acabou dando 3 voltas, fechando 42K), eu, Fábio e Gisely corremos mais 4K e encerramos o nosso treino com 18K.          E chega por hoje, bons treinos e boas provas. Enjoy and keep running! Diego...

Leia mais
Entrevista com Gisely Blanc, campeã dos 13K no Araçatuba Half Marathon
abr08

Entrevista com Gisely Blanc, campeã dos 13K no Araçatuba Half Marathon

    Olá pessoal, para inaugurar a nossa seção de entrevistas, convidamos a corredora Gisely que foi um dos destaques da prova do Araçatuba Half Marathon, campeã feminina dos 13K.      Gisely Blanc nasceu em Curitiba-PR,  tem 27 anos, Enfermeira e Mestre em Enfermagem pela UFPR, é corredora amadora a pouco mais de 1 ano. Olá Gisely, quando você começou a correr? A primeira vez que eu corri foi em 2006 apenas para a realização de um concurso público. Passei a correr efetivamente e em provas apenas em Fevereiro de 2013. Qual foi a sua motivação? A princípio a minha motivação foi o emagrecimento, estava com 8 kg a mais e um percentual de gordura alto. Também tive indicação médica, apresentava na época um diagnóstico de Depressão e realizava tratamento farmacológico. Quais foram as dificuldades no início? Primeiro a falta de condicionamento físico, correr mais que 2km era cansativo, sentia falta de ar,  e não era uma atividade que me proporcionava prazer.  Ainda, eu sentia muita preguiça, acordar 6:00 ou antes para correr? com o clima frio ou com chuva? achava um sacrifício, mas mesmo com preguiça eu insisti. Em Fevereiro de 2013 participei de uma corrida de rua, tive a primeira sensação de superação e me apaixonei pelo esporte. Você já se machucou? Em Setembro de 2013 tive diagnóstico de fratura por estresse na tíbia direita. Mas tenho consciência que a lesão foi resultado de excesso de treino, excesso de provas, falta de orientação profissional (nutrição e educador físico).  Eu estava tão empolgada que participei de 6 provas seguidas e aumentei o volume de corrida muito rápido. O que isso mudou em seu treinamento, qual a sua rotina atual de treino? Mudou tudo. Fiquei 1 mês sem nenhum tipo de atividade física e o meu retorno foi gradual. Atualmente eu treino em uma assessoria de corrida (4run Assessoria Esportiva), corro de 3 a 4 vezes por semana. A pouco tempo conheci o Grupo de Corrida de Montanha do Facebook e realizei alguns treinos específicos em Montanha, os quais me ajudaram muito. Também pratico musculação de 3 a 4 vezes por semana, o treinador Leandro Zampier organiza meus treinos visando fortalecimento e resistência para a prevenção de lesões.  Ainda, realizo acompanhamento nutricional com a atleta Larissa Cunha, tenho um plano alimentar e suplementação de acordo com os meus objetivos e treinos. E o Trail Running, como entrou em sua vida? Sempre gostei de natureza e de realizar trilhas, porém não tinha companhia. Então, vi que seria realizada em Julho/2013 uma corrida na Ilha do Mel, já gostava bastante do lugar e resolvi participar. Ao final da prova me...

Leia mais
+ Corrida de montanha no Globo Esporte
abr08

+ Corrida de montanha no Globo Esporte

Hoje foi a vez da prova do Araçatuba realizada pela TRC Brasil aparecer no Globo Esporte da RPC TV. Confira o vídeo em: http://globoesporte.globo.com/pr/videos/t/edicoes/v/corrida-de-montanha-leva-aventureiros-as-trilhas-de-tijucas-do-sul/3267775/

Leia mais